Prototype – Review

junho 12, 2009 at 6:50 pm 42 comentários

Produtora: Radical Entertainment Distribuidora: Activision Gênero: Ação / Sandbox

Plataforma: PC/X360/PS3 Analista: Fernando Landeira

A Radical Entertainment ficou conhecida por jogos em mundo aberto de sucesso mediano na geração passada, como Scarface: The World is Yours e The Incredible Hulk: Ultimate Destruction. Prototype é de fato o projeto mais ambicioso do estúdio. É um título que vem sendo esperado há bastante tempo por nós e graças aos muitos trailers disponibilizados do jogo a qualidade do mesmo tornou-se indiscutível para muitos. Será que no final das contas é um jogo que merece uma oportunidade? Em uma palavra: Sim.

Legítimo anti-herói


Você é Alex Mercer, um homem que não tem memórias de seu passado e por incrível que pareça não faz idéia de onde vieram seus estranhos poderes, que tornam o personagem um dos mais poderosos que você irá controlar. O que fica evidente é que tem muita gente atrás de você e se render não é uma escolha muito aceitável quando se pode fazer de tudo, ou quase.

Alex não demora para descobrir que pode consumir qualquer ser vivo e tomar a sua forma física e só isso já é o suficiente para se infiltrar em qualquer lugar e permanecer intacto. Você pode por exemplo se passar pelo comandante de uma base de operações do exército e ter liberdade total para entrar e sair do local. E o mais legal é que os soldados irão cumprimentá-lo “Bom dia senhor” ou então puxar um pouco o seu saco “É uma honra senhor”. Tudo para você se sentir totalmente indetectável, isso até soar algum alarme ou você fazer alguma besteira sem querer.

Logicamente nosso protagonista quer entender o que ele é e porque está sendo perseguido e para isso vai usar de quaisquer meios necessários. Em meio à essa situação, a cidade de Nova Iorque está cada vez mais infectada por um vírus desconhecido que transforma às pessoas em criaturas grotescas. Para combater essa ameaça foi chamada uma unidade especial chamada Blackwatch e pra variar os caras vieram te trazer uma grande dor de cabeça.

Alex nunca está de bom humor e não pretende medir esforços para arrancar a verdade daqueles que conhecem o seu passado. Além disso, ele resolve não tomar partido na briga entre militares e infectados, hora colaborando com uns e hora colaborando com outros.

Geneticamente intrigante


Pessoalmente acho que esse é um dos melhores enredos do ano até agora. É sério, fazia tempo que eu não jogava somente para revelar um mistério e isso realmente é um prazer à parte já que a jogabilidade é ótima, mas vamos falar mais um pouco sobre a história. Cada ser absorvido por Alex concede ao protagonista todas as suas memórias e nesse processo o jogador assiste à uma pequena cutscene que mostra um pouco do papel daquele ser vivo no mundo do jogo.

Cada memória ajuda a formar um quebra-cabeças que no final conta a história do protagonista e abre o jogo deixando tudo mais claro. O sistema foi batizado de Web of Intrigue. Apesar de ser uma idéia um tanto quanto simples, segura o seu interesse pelo enredo de forma assombrosa.  A Web of Intrigue foi uma ótima sacada para rever momentos chaves da história.

Basta pausar o game e escolher a opção no menu que você tem acesso a todas às memórias absorvidas que tem alguma relevância para a trama. São realmente muitos alvos da WOI e a grande maioria está espalhada em pontos indeterminados do mapa. Basta voar um pouco por aí que logo você encontra um ícone no seu radar e é só absorver a peça rara que você tem acesso às cobiçadas informações.

Navegação perfeita


É impossível não comparar com games de super-heróis, embora Prototype seja uma história original. Vamos falar sobre um outro personagem que pula de uma altura soberba só para descobrir que não sabe voar. É o Homem-Aranha mesmo. Prototype tem várias semelhanças com a última aventura nos games do aracnídeo, mas ignorando o fato da infecção em New York a maior delas é a navegação pelo cenário. Só não se enganem, Alex tem alguns truques únicos que fazem a diferença e tornam a experiência muito mais agradável. Um desses áses da manga é o movimento conhecido como Glide, que permite ao personagem planar quando não está com os pés no chão.

O mapa do jogo foi bem arquitetado e você não se perde em momento algum. Seu personagem se move em uma velocidade muito acima dos outros quando recebe os devidos upgrades. Além disso seus pulos vão lembrar de outro jogo da Radical Entertainment, chamado Hulk Ultimate Destruction. E lá vamos nós compararmos com heróis famosos novamente. Assim como nos games do gigante esmeralda, em Prototype você pode se jogar de qualquer altura e carregar seus pulos em pleno ar. O que é uma mão na roda tanto para alcançar um coletável quanto para fugir do cáos das ruas lotadas de inimigos.

Explorar o cenário é prazeroso e você possui várias opções interessantes de locomoção, o que permite uma olhada mais do que decente em qualquer canto da cidade. Antes que perguntem, você não pode nadar, assim como no já comentado game do Hulk, o personagem pula da água ao cair nela. É triste fazer tanta coisa legal e não conseguir dar um simples mergulho, porém é um sistema infinitamente melhor do que morrer instantaneamente ao se molhar.

Quase tão divertido quanto desafiador


Ou menos do que quase, já que os militares não te deixam respirar quando estão em seu encalço e tem precisão formidável mesmo quando tem em mãos armamento pesado. Essa falta de piedade que o mundo do jogo tem com o jogador é compreensível já que como eu disse anteriormente, o protagonista é um dos mais apelões de todos os tempos. Porém, você irá se irritar quando seu tanque de guerra ou helicóptero for destruído em um piscar de olhos por mísseis que vem de lugares misteriosos.

Em meio à explosões e multidões de infectados ou militares você verá que a destruição se faz presente em todos os momentos. Vale destacar que o framerate aguenta o tranco e você não verá nenhuma travadinha mesmo quanto houverem vários helicópteros e tanques se movimentando ao mesmo tempo junto de centenas de civís e uma batalha entre alguns tipos de militares e infectados estiver ocorrendo, isso tudo enquanto os carros explodem.

Basta ficar parado alguns segundos para arrancarem o seu couro em um piscar de olhos. Para recuperar vida você deve se esconder ou absorver algum ser vivo, quanto mais forte mais energia fornece. Porém você deve se alimentar em um lugar tranquilo, comer no meio da guerra urbana pode causar gases, ou pior, você pode morrer enquanto mastiga.

O combate é realmente divertido. Os comandos são rápidos e você tem diversas opções de ataques e abordagens por qualquer posição. Existe um grande número de combos e habilidades para serem utilizadas sem pena tanto no ar quanto em terra. Sempre que você resolver trocar de poder a câmera ficará mais lenta permitindo uma escolha menos desesperada. Característica muito bem vinda considerando a guerra ao seu redor.

Como em todo sandbox que se preze, para evitar o tédio foram introduzidos alguns tipos de side missions. Todos eles testam suas habilidades e dependendo de sua performance você recebe uma quantidade de Evolution Points equivalente à medalha que você ganhar. Falaremos sobre os EP mais abaixo. Existe um número razoável de missões secundárias e as que você habilita perto do final do jogo são um desafio e tanto.

Muitos poderes e absolutamente nenhuma responsabilidade


Seria um spoiler enorme dizer aqui o que exatamente é Alex Mercer, mas posso dizer com a consciência tranquila de que ele não é nem um pouco humano. E isso reflete na maneira de pensar do personagem e consequentemente em suas ações. Alex irá consumir qualquer ser vivo que estiver em seu caminho sem remorso algum e você irá querer fazer isso as vezes sem razão aparente, apenas por diversão, ou talvez para reaver um pouco de sua vida.

O jogo é brutal. Qualquer combate vai terminar em uma baita carnificína. Alex pode bater, cortar, atirar, explodir, atropelar, jogar e usar qualquer arma usada pelo inimigo. A mecânica de combate é interessante à ponto de permitir à você jogar os militares uns contra os outros. Basta você tomar o lugar de um deles e apontar para outro gritando “É ele! Atirem!”. É lógico que o acusado tentará se proteger “Sou eu bro, não atire!”. O que vem a seguir é uma saravada de tiros e as vozes “Ué? Não era ele?”. Muito conveniente.

A maioria dos seus poderes podem ser comprados pelo menu de upgrades. Para conseguir os valiosos Evolution Points você deve fazer qualquer coisa de valor no jogo. O simples ato de matar um inimigo lhe fornecer uma quantidade justa de EP. É claro que o lhe dá mais pontos são as missões principais, que também habilitam novos upgrades e eventos pela cidade.

Existem habilidades defensivas também, como o escudo e a armadura. A armadura apesar de te deixar muito mais resistente tem uma pequena desvantagem, deixa você mais lento, então escolha bem o momento de usar ou vai querer esquivar rolando de um míssil e não irá conseguir. Também existem dois tipos de visões especiais. A primeira é a clássica night vision e a segunda é mais característica, chamada de infected vision, que permite à você localizar os dito cujos.

Fim da linha


Enfim chega a hora de criticar. Pensou que o jogo era perfeito? Não é bem assim, algumas escolhas infelizes de design e falta de competência em alguns aspectos técnicos sacrificaram parte da experiência, principalmente à longo prazo. No início é tudo uma maravilha, mas à medida que você joga mais erros encontra.

A dublagem é apenas mediana e em alguns momentos a produção não se preocupou nem um pouco em deixar a cena verdadeiramente dramática. Durante o jogo Alex não mexerá sua boca enquanto estiver falando, ele só se preocupará com isso durante as cutscenes. O dublador do protagonista pelo menos fala como alguém muito aborrecido, reproduzindo fielmente o perfil de nosso herói.

Alguns outros erros gráficos marcam presença em momentos chave e merecem destaque. No geral, o jogo não é bonito para os padrões atuais, mas para um sandbox está aceitável. Embora existam algumas texturas em baixíssima resolução.

Não é raro ver (ou não ver, nesse caso) helicópteros simplesmente sumirem no ar assim que você sai deles. Ou seja, se pensa em sair de seu helicóptero em pleno ar não pense em voltar para a mesma aeronave porque ela simplesmente pode não estar mais lá.

Mesmo com problemas que apontam para a falta de acabamento, que é comum e imperdoável hoje em dia, Prototype é um ótimo game para aqueles que gostam de desafios em mundo aberto e com uma trama adulta que transborda seriedade. Se os aspectos técnicos não forem impressionantes o bastante para chamar sua atenção quem sabe uma história cheia de reviravoltas faça valer o seu precioso tempo?

Mais & Menos

+ Muitos upgrades e poderes disponíveis

+ Framerate sólido independente do que estiver acontecendo

+ Enredo interessante do início ao fim

– Gráficos abaixo da média

– Faltou acabamento em alguns aspectos

Notas

Apresentação: 9,0

Gráficos: 7,0

Som: 8,0

Jogabilidade: 8,5

Diversão: 9,0 (x2)

Média: 8,4


Entry filed under: Uncategorized. Tags: , , , , , , .

Forza III – Novas imagens são verdadeiro pornô automobilistico Max Payne 3 – Veja os scans em alta definição!

42 Comentários Add your own

  • 1. Alex  |  junho 12, 2009 às 7:10 pm

    bom review!com certeza vou jogar esse.

  • 2. rafaszabo  |  junho 12, 2009 às 7:44 pm

    Otimo Review nao cheguei na parte em que os helicopteros somem kkkk mais com certeza o jogo é FODA … muito bom e diverto, recomendo !

  • 3. Sérgio  |  junho 12, 2009 às 8:22 pm

    Posso dar uma opiniãozinha? =D
    Será que não era melhor usar a opção “continue lendo” para esses posts maiores? Assim a galera não precisava fazer um scroll down tão longo pra chegar no próximo post ;D

  • 4. khorino  |  junho 12, 2009 às 8:28 pm

    Já tentamos, e não funcionou muito bem, Sérgio…o WordPress é complicado.

  • 5. Fernando  |  junho 12, 2009 às 8:50 pm

    Também acho que do jeito que está o texto acaba parecendo maior do que realmente é.

    Aí quem tem preguiça prefere ficar sem ler.

    E tem aqueles que só lêem os comentários também. hauahuah

    Modéstia à parte, eu acho que o review ficou legal.

  • 6. Sérgio  |  junho 12, 2009 às 9:07 pm

    Não que eu não tenha lido, o Fernando detonou no Review aí – apesar de achar que o jogo é bem menos que isso, hauahaha.
    Mas é que fica um texto excessivamente grande na primeira página, que termina tomando muito espaço e jogando notícias relativamente novas pra páginas anteriores.
    Enfim, parabéns pelo review!

  • 7. Fernando  |  junho 12, 2009 às 9:25 pm

    Valeu! Entendo perfeitamente o seu ponto de vista.

    Seria legal poder dividir postagens grandes em duas ou três partes.

  • 8. Ichigo  |  junho 12, 2009 às 9:43 pm

    Bom review.

    Eu estou jogando aqui, e concordo com tudo que voce disse quanto ao enredo, é realmente muito interessante, estou andando mais pelo cenário a procura de pessoas importantes para absorver do que fazendo missões.. alias essas pessoas aparecem por acaso, ou tem locais especificos? porque aqui aparece no mero acaso rs
    História muito maneira é oque esta me fazendo querer continuar jogando.

    Sobre os gráficos não vi esses problemas que voce esta falando não, nada some, o draw distance é incrivel, mas tbm estou jogando no PC, essas coisas custumam não ocorrer neles.

    A jogabilidade eu estou “meio a meio”, por um lado eu gostei da movimentação e do esquema stealth, mas por outro as batalhas em si não estou achando lá tão legal, estou evitando elas o maximo possivel.. claro que quando é pra lutar eu explodo tudo tbm kk
    Mas não curti tanto os controles de batalha, muita coisa possivel, tem que gravar uns comandos pra lutar bonito, eu so uso 3 ataques praticamente mesmo tendo vários =P

    Uma coisa que eu não gostei muito foi a IA do jogo, eu realmente estou achando ela pouco desafiadora, tipo o exército esta procurando um mutante no meio da cidade que se transforma nos outros, aew basta ficar “stealthiado” e pular em cima dos tanques deles ou bem na frente deles que eles simplesmente não percebem fica simplesmente “amarelo” o alerta, mas não vermelho, só se vc fizer merda rs

    Mas o jogo é legal, porêm se eu tivesse comprado original estaria arrependido 😛
    Estou dando 7,5 pra ele

  • 9. Ichigo  |  junho 12, 2009 às 9:47 pm

    E na minha opinião 8.0 pro som é ser caridoso rs
    A dublagem é bem mediana, e no geral o som faz seu papel só.. nada mais nada menos.

  • 10. Fernando  |  junho 12, 2009 às 10:09 pm

    @ Ichigo

    Os alvos da WOI aparecem por acaso. Estou caçando os caras também. Estou com 86%, eu ando um pouquinho e acho um.

    Sobre a IA, nem comentei sobre no review porque pra mim apenas cumpriu seu papel como você falou sobre o som.

    Quanto ao som, foi 8.0 por causa da dublagem mediana, porque a trilha sonora empolga e o som ambiente está todo “LÁ” se é que você me entende. uahauhau

    Eu estou jogando no Xbox 360, quem sabe a versão de PC não tem o bug do helicóptero que se teletransporta pra outra dimensão quando você sai dele. ^^

  • 11. Cláudio  |  junho 12, 2009 às 10:13 pm

    No incio o jogo é interessante… mas depois fica muito chato e a história não é tão boa assim, na minha opnião, porque eu curto ver as cutscenes em todos os jogos, nesse não tinha saco para ver e pulava…

    Mas otimo review por sinal

  • 12. Fernando  |  junho 12, 2009 às 10:23 pm

    Você pulou as cutscenes e acha que a história não é tão boa?

    kkkkkkk

    OK, agradeço o elogio.

  • 13. Diego Verísssimo  |  junho 12, 2009 às 10:37 pm

    Pessoal…comprei o jogo…porém não está rodando no meu 360!!!!…Eu já destravei para rodar wave 3…só q nem prototype nem virtua tennis 2009 roda!!!

    Alguém sabe o que poderia ser!!!!

    Abraço!

  • 14. Fernando  |  junho 12, 2009 às 10:50 pm

    @ Diego Veríssimo

    O cara que te vendeu deve ter colocado um patch no jogo para rodar em qualquer console sem ixtreme 1.51.

    Jogo patcheado não irá rodar de jeito nenhum nesse desbloqueio.

    Pergunte sobre a possibilidade de trocar por uma cópia do jogo sem patch.

    Boa sorte e qualquer coisa estamos aí.

  • 15. rodrigo  |  junho 12, 2009 às 11:01 pm

    Cara muito bom seu review, parabens um dos melhores que ja vi, acabei de termina-lo aqui vale a experiencia com certeza.

    pra mim vcs um dos melhores sites de games do brasil

  • 16. Diego Verísssimo  |  junho 12, 2009 às 11:01 pm

    Valeu…mas então o problema é no jogo né????…Tipo..eu não vou precisar atualizar nda novamente????

    Obrigado!!!

  • 17. Lestat360  |  junho 12, 2009 às 11:03 pm

    Esse jogo, na minha visão, é o melhor do ano…ATÉ AGORA…

    Muito foda, um ótimo review…

    Mais pelo amor de Deus, postem logo a entrevista com a Remedy…estou sem unhas, sem cabelos e daki a pouco meus olhos vão estar virados…

    😀

  • 18. editor chefe  |  junho 12, 2009 às 11:09 pm

    O jogo esta ótimo.
    Quando você pega os comandos fica show.
    belo Review…..Fernando.

  • 19. Fernando  |  junho 12, 2009 às 11:16 pm

    @ rodrigo

    Valeu cara, também gosto desse site. [/suspeito para falar]

    @ Diego Veríssimo

    Se você atualizou para o 1.51, comprou o jogo e não rodou só pode ser isso. Ainda mais considerando que ocorreu o mesmo com o Virtua Tennis 2009. Pelo que você conta é o que eu deduzo.

    @ Lestat360

    Também estou feliz com o jogo, é um dos melhores do ano pra mim também. A entrevista vem aí, aguarde tranquilo. uahauhauah

    @ editor chefe

    Valeu cara, o jogo realmente tem muitos comandos e exige um pouco de tempo para se adaptar à intensidade dos combates. Mas como você disse, é só pegar o jeito.

  • 20. Busunda  |  junho 12, 2009 às 11:17 pm

    Parabens pelo Review.
    Deu vontade de jogar

  • 21. Lestat360  |  junho 12, 2009 às 11:27 pm

    KRALHO, EU AMEI A NOVA IMAGEM LÁ DE CIMA (num sei o nome)

    PORRA *.*

    *MEGA FA BOY, O MELHOR FÃ DO MUNDO E MAIOR DE ALAN WAKE*

  • 22. Fernando  |  junho 12, 2009 às 11:31 pm

    Também curti muito esse header. Já estava na hora de trocar aquele do Gears.

    Nem sei quem fez mas ficou show!

    Do lado esquerdo tem o Alan com uma cara de “upset” no fim da tardinha e do lado direito tem o maior breu no matagal.

    uahauhauahuaha

    Esse game vai ser épico.

  • 23. Lestat360  |  junho 12, 2009 às 11:35 pm

    @ Fernando

    O do Gears realmente era muito foda… mais esse… noossa… muito show mesmo…lindo, tá de parabens quem fez!!!

    Esse game vai ser épico [2]

  • 24. Fernando  |  junho 12, 2009 às 11:43 pm

    Fato.

    Eu estou nesse momento atrás dos alvos da WOI aqui no Prototype.

    93% completo, só vou dormir depois de fazer os 100%. 😛

  • 25. Lestat360  |  junho 12, 2009 às 11:51 pm

    Bom, meu console é bloqueado. Mais, estou jogando no PC e no X360 do meu amigo, já que o dele é Desbloqueado…

    E kra…nossa…muito show o sistema de WOI

  • 26. Ichigo  |  junho 13, 2009 às 12:44 am

    Só afim de curiosidade, comparem as fotos de Prototype a um ano com Prototype agora.. cara.. que diferença oO
    1 ano de polimento, faz TODA a diferença rs
    Na proxima vez que seu jogo mais esperado for adiado, não fique triste, vai vir melhor =)

  • 27. Fabian Kurayami  |  junho 13, 2009 às 10:25 am

    Beçlo review Fernando

    Prototype é divertido demais

  • 28. Fernando  |  junho 13, 2009 às 10:53 am

    Valeu cara, vou terminar mais 2 vezes.

    Uma no Easy sem morrer e sem consumir civis e outra no Hard de qualquer jeito. Isso já full upgraded. Conquistas FTW! uahuahuahua

  • 29. Spartacus  |  junho 13, 2009 às 12:57 pm

    Po cara muito bom!!!

    Ainda n zerei, porem concordo fielmente com tudo oque vc escreveu!

    Parabens Champ’s!

  • 30. Epic Fail Troll  |  junho 13, 2009 às 6:05 pm

    Retardado: é a unica palavra que me vem pra dar de caracterista para uma pessoa que da menos do que 9.5 para Prototype

  • 31. Fernando  |  junho 13, 2009 às 9:51 pm

    Na verdade ela define bem pessoas que perdem tempo fazendo comentários inúteis como esse acima.

    Seu vacilo número 1 foi aceito. Saiba desde já que não há vacilo número 2 em minha jurisdição.

    Passe bem. 🙂

  • 32. orkut  |  junho 15, 2009 às 12:59 pm

    Tem Algum Codigo Para Este Jogo??Por Favor Fale

  • 33. Daniel  |  junho 15, 2009 às 7:26 pm

    Review excelente

  • 34. Fernando  |  junho 16, 2009 às 1:48 pm

    @ orkut (WTF?!?!? 0-0)

    Tem sim, mas por enquanto só descobriram um e é de uma habilidade que pode ser conseguida bem cedo no jogo.

    Unlock Body Surf Ability

    Right, Right, Left, Down, Up, Up, Up, Down

    @ Daniel

    Valeu cara, se tiver alguma sugestão pode mandar que a gente analisa.

  • 35. Lufi  |  junho 17, 2009 às 2:41 pm

    um dos melhores reviews que eu já li meu!!! parabéns!!!fiquei um tempo sem postar aqui por causa de Prototype(mentira,tava com conjuntivite e minha mãe viajou e levou o 3g =) ) abraçoo

  • 36. Fernando  |  junho 17, 2009 às 4:38 pm

    @ Lufi

    Chorei agora com esse elogio (mentira, eu não choro).

    De qualquer forma valeu, você tem moral aqui pra falar algo assim. huauahuah

    Se quiser mandar um review pra gente postar sinta-se a vontade.

  • 37. Lufi  |  junho 19, 2009 às 2:50 pm

    eu to emocionado meu!brigadão mesmo Fernando !!!!!!!!!!

  • 38. Rafael  |  junho 19, 2009 às 5:19 pm

    Muito bom o review cara! Tava ouvindo muitas pessoas falando sobre esse jogo mas ainda não tava muito afim de pegar. Pelo que vi no review a história parece ser boa, tem bastante destruição. o/
    Vou tentar pegar esse ae!

  • 39. Rian  |  junho 25, 2009 às 1:48 pm

    Gostaria de saber se é possível jogar pelo joystick esse jogo ou essa possibilidade é nula? Tem alguma configuração para tal opção? obrigado!

  • 40. Fernando  |  junho 25, 2009 às 2:04 pm

    @ Rian

    Eu acredito que seja possível com o joystick do Xbox 360.

    Não posso dar certeza porque não joguei a versão de PC.

  • 41. Rian  |  junho 26, 2009 às 1:22 pm

    valeu parceiro!

  • 42. Lolly  |  julho 29, 2009 às 2:45 pm

    Faz tempo q esse rewiew ta aí eu sei.. + so vi agora. 😄 (enquanto ao som eu achei justo, por causa da trilha sonora^^) PS: adorei o rewiew.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Seções

Arquivo


%d blogueiros gostam disto: